|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 18 DEZ 2014

UNICEF lança apelo para as crianças afectadas pelo conflito na Síria

Declaração de Maria Calivis, Directora Regional da UNICEF para o Médio Oriente e Norte de África acerca do Lançamento do Plano Estratégico de Resposta para a Síria 2015 (SRP) e o Plano Regional para os Refugiados e a Resiliência (3RP) 2015-16

 “A crise na Síria representa a maior ameaça às crianças dos últimos tempos. Até ao final de 2015, as vidas de mais de 8.6 milhões de crianças terão sido perturbadas pela violência e pela deslocação forçada. Há apenas um mês atrás, esse número era de sete milhões.

Desde o início, e apesar dos enormes desafios, nomeadamente em termos de segurança, suscitados por um conflito de tamanha escala e brutalidade, a UNICEF e seus parceiros têm estado a assegurar o acesso a água limpa, saneamento, educação, abrigo, saúde e imunização, bem como a apoio psicossocial, junto de milhões de crianças e suas famílias.

Este ano, no âmbito do Apelo para a Síria 2015, a UNICEF está a renovar o seu compromisso para com a sobrevivência e protecção das crianças, incluindo aquelas que vivem nas mais duras condições. Ao mesmo tempo, estamos a redobrar os nossos esforços junto das comunidades pobres nos países vizinhos onde os refugiados se instalaram, para que continuem a partilhar os seus serviços cruciais e as escolas com as crianças refugiadas e suas famílias.

Em 2015, aproveitando a experiência que adquirimos no terreno e trabalhando ao lado dos nossos parceiros locais e internacionais, a UNICEF vai:

  • Duplicar o número de crianças com acesso a água potável e saneamento. Tencionamos consegui-lo sobretudo através do reforço de redes de água e infra-estruturas duradouras. Só na Síria, continuaremos a ir ao encontro das necessidades actuais de mais de 16 mil pessoas.
  • Duplicar o número de crianças com acesso à aprendizagem, especialmente na Síria e na Jordânia, ao mesmo tempo que alargaremos o fornecimento de materiais didácticos para crianças que vivem nas áreas da Síria que passaram a ser de difícil alcance devido à violência.
  • Manter as campanhas de vacinação em curso com o objectivo de prevenir mais casos de poliomielite, duplicando simultaneamente o número de crianças que, na Síria, beneficia de consultas de cuidados de saúde primários.
  • Prestar cuidados e apoio a 850.000 crianças directamente afectadas pelo conflito, ao mesmo tempo que multiplicaremos os apoios monetários e o fornecimento de roupas de Inverno às famílias das crianças mais vulneráveis.
  • Reforçar os esforços das autoridades locais para promover o acesso a serviços nos sectores da educação, saúde, água/saneamento e protecção, para as crianças sírias refugiadas e as das comunidades de acolhimento.

Estes compromissos – com um custo estimado em 903 milhões – representam o mínimo com que as crianças afectadas por este conflito podem contar por parte da UNICEF e da comunidade internacional no seu conjunto. Apelamos a quem nos apoia em todo o mundo para que nos ajudem a levar a cabo estes compromissos.”

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010