|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 17 JAN 2014

Segundo relatos há crianças envolvidas no conflito do Sudão do Sul

A UNICEF expressou hoje a sua profunda preocupação pela utilização de crianças como combatentes no actual conflito no Sudão do Sul.

Segundo a legislação internacional e também do Sudão do Sul nenhuma pessoa com idade inferior a 18 anos deve ter permissão para participar em conflitos armados, seja como membro de um exército ou de uma milícia informal.

A UNICEF recebeu informações credíveis de que há crianças a participar no conflito no Sudão do Sul. Embora não tenha sido possível confirmar o número exacto das crianças envolvidas nos combates, a UNICEF apela a todas as partes envolvidas no actual conflito para que não usem ou permitam que as crianças sejam usadas nos confrontos e para que libertem de imediato todas as crianças.

A UNICEF faz parte do Mecanismo de Monitorização e de Reporting mandatado pelo Conselho de Segurança da ONU sobre crianças afectadas por conflitos armados no Sudão do Sul. Apesar das dificuldades em matéria de acesso e segurança, a UNICEF está a trabalhar com vários parceiros para assegurar o reporting de violações em curso.

“A UNICEF volta a recordar a todas as partes envolvidas no conflito os seus compromissos e obrigações à luz da legislação internacional e nacional,” afirmou Iyorlumun Uhaa, Representante da UNICEF no Sudão do Sul. “Qualquer das partes que não cumpra a legislação que proíbe a participação de crianças em conflitos armados deve ser responsabilizada.”

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010