|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 27 NOV 2015

Mais de um milhão de crianças precisa de assistência humanitária urgente após três anos de combates na República Centro-Africana

Um número estimado de 1.2 milhões de crianças precisam urgentemente de assistência humanitária  perto de três anos após a eclosão do conflito na República Centro-Africana.

No momento em que aquele país se prepara para acolher o Papa Francisco, cuja chegada está prevista no Domingo para uma visita de dois dias destinada a promover a reconciliação, a UNICEF apela a todas as partes em conflito para que garantam o acesso sem restrições às organizações que pretendem ajudar as pessoas afectadas pela crise na República Centro-Africana.

“A violência que grassa neste país tem tido um impacte devastador na vida das suas crianças,” afirmou Mohamed Fall, Representante da UNICEF na República Centro-Africana. “As carências humanitárias são enormes, e para podermos dar-lhes resposta precisamos de acesso e de um maior apoio por parte da comunidade internacional.”

A UNICEF estima que mais de dois milhões de crianças têm sido afectadas pela violência que teve início em Dezembro de 2012 e que atingiu níveis críticos um ano depois, na sequência de confrontos que forçaram a deslocação de centenas de milhares de pessoas na capital, Bangui.

Perto de 400.000 pessoas permanecem deslocadas no país, e os novos confrontos em Setembro passado deram origem a mais 39.000 deslocados internos na capital.
A este número vem juntar-se meio milhão de pessoas refugiadas em países vizinhos.

A insegurança e o défice de financiamento continua a colocar em risco a realização de actividades urgentes que salvam vidas, enquanto os ataques aos combóios humanitários ameaçam a distribuição de bens de primeira necessidade no interior do país.

Mesmo nas zonas não afectadas pelos combates, as comunidades continuam a precisar de apoio. Cerca de um terço da população não tem acesso a água segura para beber e 41 por cento das crianças menores de cinco anos sofrem de malnutrição crónica. 

Apesar da escala desta emergência, a UNICEF recebeu apenas 37 milhões de dólares – o que equivale a pouco mais de metade – do montante de 70.9 milhões de dólares necessários para que as equipas do Fundo das Nações Unidas para a Infância no terreno possam realizar em 2015 intervenções que salvam vidas junto dos mais vulneráveis.

Uma canção para a paz, escrita e cantada por crianças, está a ser difundida nas estações de radio em antecipação da chegada do Sumo Pontífice. A letra da canção, que apela à unidade nacional e ao fim dos combates, foi escrita por três crianças no âmbito de um concurso organizado pela UNICEF com a principal estação de radio no país, Radio Ndeke Luka. Três outras crianças foram seleccionadas para interpretar a canção.

“Esperamos que as vozes destas crianças sejam ouvidas, e que a visita do Papa à RCA promova a reconciliação, num país que precisa desesperadamente de paz,” afirmou Mohamed Fall.

Ouça a gravação da canção para a paz aqui.
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010